O que é e como o ESG impacta na gestão de riscos de fornecedores?

Como o ESG impacta na gestão de riscos de fornecedores

Com o aumento da terceirização e a maior pressão pública sobre todas as empresas para que sejam transparentes sobre as políticas ambientais, sociais e de governança, tornou-se indispensável para as empresas criarem uma estratégia ESG. Desse modo, como o ESG impacta na gestão de riscos de fornecedores?

É importante ter esse cuidado, pois, infelizmente, quanto maior é a rede de fornecedores, mais propenso a empresa tomadora estará aos riscos. Como por exemplo, fechar contratos com fornecedores não regulamentados, expondo as operações a condições de trabalho perigosas, má qualidade, corrupção ou até fraudes. Para identificar e mitigar esses riscos, as empresas estão implementando rapidamente estratégias de ESG para alcançar uma cadeia de fornecedores mais ética e sustentável.

Neste artigo, iremos falar tudo o que você precisa saber sobre esse assunto, como o ESG impacta na gestão de riscos de fornecedores e entender porque investir na sustentabilidade na cadeia de fornecedores é tão importante. Continue conosco!

 

O que é ESG?

 

Primeiramente, vamos entender o que de fato é ESG? A sigla ESG vem do inglês ‘Environmental, Social and Governance’ que, traduzindo para o português, significa Ambiental, Social e Governança. Essa sigla refere-se a três pilares que orientam as empresas a se tornarem melhores em compreender a sustentabilidade e o impacto social das operações, usando essa narrativa para determinar as avaliações e o desempenho financeiro futuro.

Ou seja, os critérios ambientais, sociais e de governança são um conjunto de padrões que as empresas usam para selecionar fornecedores potenciais. Portanto, os critérios ambientais consideram o desempenho de uma empresa sustentável. Já o critério social é a forma como a empresa gerencia seu relacionamento com funcionários, fornecedores, clientes e as comunidades onde atua. A governança trata da liderança da empresa, auditorias, controles internos e direitos dos acionistas.

como o ESG impacta na gestão de riscos de fornecedores

Tipos de critérios ambientais, sociais e de governança (ESG)

Como já falamos, existem três critérios principais para investir em ESG, os aspectos ambientais, sociais e de governança. Por isso, vamos ver detalhadamente a seguir do que se trata cada um deles.

 

Ambientais

 

Primeiramente, os critérios ambientais podem incluir o uso de energia pelo fornecedor, resíduos, poluição, conservação de recursos naturais e cuidados com os animais. Eles também podem ser usados ​​na avaliação de quaisquer riscos ambientais que uma empresa possa enfrentar e como o fornecedor potencial está gerenciando esses riscos.

Por exemplo, pode haver questões relacionadas à propriedade de terras contaminadas, descarte de resíduos perigosos, gestão de emissões tóxicas, poluição do meio ambiente ou conformidade com as regulamentações ambientais do governo.

 

Sociais

 

Os critérios sociais consideram as relações comerciais da empresa. Funciona com fornecedores que possuem os mesmos valores que afirma ter? A empresa doa uma porcentagem de seus lucros para a comunidade local ou incentiva os funcionários a realizarem trabalhos voluntários? As condições de trabalho da empresa valorizam a saúde e a segurança de seus funcionários?

Da mesma forma, os interesses de outras partes interessadas são levados em consideração? Todas essas perguntas precisam ser feitas quando uma empresa precisa contratar novos fornecedores.

 

Governança

 

Sobre governança, você precisa saber se uma empresa usa métodos de contabilidade confiáveis ​​e transparentes e se os acionistas têm permissão para votar em questões importantes.

É importante garantir que as empresas evitem conflitos de interesse na escolha de membros do conselho, não usem contribuições políticas para obter tratamento indevidamente favorável e, claro, talvez um dos mais importantes, não se envolvam em práticas ilegais.

No entanto, nenhuma empresa pode passar em todos os testes em todas as categorias, é claro, então o contratante precisa decidir o que é mais importante para eles e fazer a pesquisa.

o que é ESG

Como o ESG impacta na gestão de riscos de fornecedores?

 

Vimos que a cadeia de suprimentos é considerada relevante para muitas empresas dentro dos critérios de sustentabilidade. Sabemos que toda empresa que possui algum tipo de contrato, seja de recursos, insumos ou serviços, depende de uma cadeia de suprimentos eficaz e econômica. Se mal gerenciado, pode ter impactos negativos, incluindo perda financeira e de reputação.

As empresas não podem esperar identificar e mitigar com sucesso os riscos ESG que enfrentam se não tiverem visibilidade dos processos de negócios, políticas e ações dos fornecedores, subcontratados e parceiros nos quais confiam para entregar seus produtos e serviços. Mas como o ESG impacta na gestão de riscos de fornecedores? Existem diversos impactos do ESG, e é o que vamos conferir agora.

 

Impacto reputacional

 

Quando falamos em riscos reputacionais, simplesmente estamos falando da possibilidade de uma empresa perder valor de mercado por práticas não aceitáveis ​​no mundo atual, sejam elas relacionadas à ética, moral, sustentabilidade, comportamento discriminatório de seus colaboradores, entre outras.

Por exemplo, uma empresa que possua parceria com um fornecedor que trabalha com mão de obra escrava, desmata ilegalmente a Amazônia ou realiza testes em animais. Estas situações provavelmente poderão trazer uma consequência para a reputação da empresa.

Também é de vital importância divulgar as políticas e práticas ESG, a fim de reduzir o risco de reputação e se beneficiar das ações positivas. Portanto, as empresas que atuam com forte governança social e corporativa, e com práticas corporativas ambientais e sustentáveis, certamente irão expandir seu capital de reputação e serão mais capazes de enfrentar qualquer crise potencial.

 

image

Impacto financeiro

 

Um estudo acadêmico da Universidade de Oxford sobre a ligação entre os critérios ambientais sociais e de governança (ESG) e o desempenho financeiro mostram, em geral, uma correlação positiva.

Em 88% das fontes revisadas, o melhor desempenho operacional foi mostrado entre as empresas com práticas robustas de sustentabilidade. A gestão estratégica ESG acabou se traduzindo em fluxo de caixa. No entanto, a pesquisa também revelou que em 80% dos casos, as práticas de sustentabilidade tiveram um impacto positivo no desempenho da empresa.

Os consumidores fazem escolhas sustentáveis ​​preferem comprar bens e serviços de empresas que acreditam serem ambiental e socialmente responsáveis, contribuindo imediatamente para os resultados financeiros.

Ou seja, uma empresa que investe em práticas sustentáveis ​​está à frente daquelas que não investem e, consequentemente, pode ter uma situação financeira melhor do que aquelas que não investem em ESG.

 

image

 

Impacto operacional

 

Outro fator de impacto do ESG importante é o operacional, que está atrelado ao dia a dia da empresa, seja uma terceirização irregular e que gere na entrega de um produto, entre outros.

Nesse sentido, um fornecedor que foca no respeito aos pilares da ESG, como a sustentabilidade, corre menos riscos de atrasar uma entrega, por exemplo.

Um caso prático é aquele fornecedor que não cumpre as normas ambientais e tem as atividades suspensas por órgãos ambientais. Provavelmente, ele não terá condições de cumprir fielmente o contrato e poderá comprometer as entregas de produtos ou serviços da empresa que o contratou.

 

Por que a gestão de riscos de fornecedores no ESG é importante?

 

É importante porque os acionistas, funcionários e clientes finais tornaram-se mais conscientes do impacto ESG dos empregadores para os quais trabalham, suas decisões de investimento e escolhas de consumo.

A mudança nas atitudes do consumidor em direção a melhores padrões éticos, especialmente entre os consumidores mais jovens da geração Y e da geração Z, cujo poder de compra está crescendo rapidamente em todo o mundo, gerou uma atenção cada vez maior aos padrões éticos nas cadeias de suprimentos de grandes marcas.

Além da influência do sentimento do consumidor, o impacto das falhas ESG também pode ser extremamente caro para a reputação e as operações – que, em última análise, se transformam em custos financeiros.

Ao mesmo tempo, os governos em todo o mundo têm implementado legislação que estabelece requisitos para as organizações relatarem e gerenciarem fatores ESG – com penalidades para aqueles que não cumpram.

 

image

 

Os dados ESG estão disponíveis para ajudá-lo a avaliar seus fornecedores

 

As métricas ESG abrangem fatores quantitativos e qualitativos que podem ser usados ​​para avaliar se há algum “mau agente” na cadeia de suprimentos. Há algum problema que você precise saber? Como eles estão se saindo em relação aos fatores relacionados à sustentabilidade? Como eles se classificam em áreas que podem criar riscos indevidos para você?

Além disso, quem você deve despender esforços para se tornar um parceiro de negócios mais sustentável?

 

Quais dados ESG você deve examinar?

 

Como existem centenas de métricas e fatores ESG diferentes, a questão sobre o que focar ao avaliar seus fornecedores tende a ser muito específica do setor. Por exemplo, na área de alimentos, os fornecedores são avaliados quanto ao uso ou exposição a OGM (organismos geneticamente modificados) e se os produtos são orgânicos ou não. Em cosméticos, os testes em animais costumam ser importantes.

Existem também fatores comumente considerados em muitos setores. O que provavelmente é mais discutido é o CO2. Muitas empresas estão sendo medidas pela quantidade de carbono emitida e capacidade de obter matérias-primas sustentáveis. O CO2 se enquadra no aspecto ‘Ambiental’ do ESG.

Com que frequência você deve usar e manter esses dados?

 

Em primeiro lugar, quando se trata de reduzir o risco na cadeia de suprimentos, o ESG não é uma receita “pronta”. Uma boa abordagem é trazer todos os seus dados para uma ferramenta de gerenciamento de desempenho do fornecedor, como o software de gestão de terceiros da wehandle, que permitirá que você compare facilmente o desempenho do fornecedor, identifique riscos e receba alertas quando as condições mudarem que justifiquem uma maior atenção.

Por que você precisa de uma estratégia ESG?

 

Integrar os princípios ambientais, sociais e de governança (ESG) na estratégia de negócios não é mais uma opção, e sim uma obrigação. Ou seja, deixar de tomar uma posição sobre os fatores ESG o deixará atrás da concorrência.

O crescimento da popularidade dos investimentos ESG e da gestão de ativos reflete o reconhecimento dos mercados financeiros do impacto do risco ESG no desempenho financeiro. Enquanto isso, a ascensão do capitalismo das partes interessadas está forçando as empresas a considerar os interesses das partes interessadas quando se trata de sustentabilidade de longo prazo, questões de governança e impacto ambiental mais amplo.

Os critérios ESG se tornaram uma parte fundamental de qualquer estratégia de gerenciamento de risco e boas práticas. Ao medir o impacto dos fatores ESG no risco operacional e de reputação, você está em melhor posição para mitigá-los. Por isso, cada vez mais, os riscos legais e de conformidade também precisam ser gerenciados, à medida que a regulamentação ESG se torna mais rígida e as divulgações ESG obrigatórias. Sem uma estratégia eficaz, as empresas ficam abertas aos riscos ESG e também à perda de oportunidades ESG.

 

ESG é uma ferramenta valiosa de gestão de riscos de fornecedores

 

Se a sua empresa ainda não possui uma estratégia de ESG, saiba que a wehandle pode te ajudar com esse processo. Somos uma plataforma que centraliza todos os tipos de informações necessárias para a implementação do ESG. Automatizando e acelerando o processo de diligência, assim você tem mais segurança na gestão de risco de fornecedores.

Por fim, com uma solução completa de gerenciamento de fornecedores para avaliar, identificar, gerenciar e prever riscos ESG de forma proativa em tempo real. Nossa plataforma automatiza a abordagem para a governança da cadeia de suprimentos e garante que seus fornecedores estejam em conformidade com os padrões e regulamentações.

Gostou de saber como o ESG impacta na gestão de riscos fornecedores? Não esqueça de deixar o seu comentário!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Materiais Gratuítos

Confira nossos materiais gratuitos disponíveis para te ajudar na gestão de terceiros.

Newsletter

Assine a nossa newsletter e receba nossos conteúdos exclusivos em seu e-mail

Quer se tornar um especialista.

Cadastre-se e receba todos os nossos conteúdos por e-mail