Segurança da Informação e Compliance nas empresas: qual a relação e as diferenças?

segurança da informação e compliance

Uma compreensão básica da Segurança da Informação e Compliance é fundamental para o sucesso de muitas empresas. Infelizmente, os dois termos são muitas vezes mal compreendidos, confundidos e mal utilizados. E se eu te dissesse que esses elementos podem ser usados por sua empresa como uma vantagem competitiva?

A Segurança da Informação e o Compliance são cruciais para a proteção de dados e a segurança financeira de uma organização. Embora sejam diferentes, ambas ajudam sua empresa a gerenciar os riscos.

Quando você combina estes dois, eles podem reduzir as ameaças às informações confidenciais de sua empresa e aumentar a reputação da marca. Portanto, saber como atender aos padrões de segurança e conformidade pode ajudá-lo a reduzir riscos e proteger melhor seus negócios.

Neste artigo, você vai conhecer as relações e diferenças entre Segurança da Informação e Compliance. Além disso, também falamos por que as empresas precisam aplicar ambas.

Continue lendo e confira!

 

Afinal, o que é Segurança da Informação?

 

Primeiramente, a Segurança da Informação se refere a um conjunto de processos técnicos, ferramentas e sistemas usados ​​para proteger as informações e tecnologias de uma empresa. Mais especificamente, as empresas usam controles técnicos, físicos e administrativos para gerenciar os riscos relacionados aos dados. Basicamente, a segurança da informação se resume ao gerenciamento de riscos e à proteção de informações críticas contra ameaças.

 

proteger informações

 

Portanto, quando você não protege os dados, você pode expor a um risco maior caso as informações forem atacadas. Ao proteger tais informações, você reduz as chances de uma violação de dados ou outra ameaça à segurança causar danos significativos à empresa.

Normalmente, a segurança da informação visa atender a três características principais: confidencialidade, integridade e disponibilidade.

 

Confidencialidade

 

Embora as informações da empresa estejam disponíveis para usuários aprovados, você também deseja mantê-las protegidas de terceiros não autorizados. Uma boa segurança mantém as informações confidenciais e livres de olhares indiscretos. A segurança projetada para manter a confidencialidade das informações evita a divulgação a pessoas indesejadas e permite que apenas usuários autorizados tenham acesso.

 

Integridade

 

A segurança das informações precisa ter integridade, o que significa que todas as informações devem ser precisas. Ao manter os dados e informações precisos, sua equipe pode tomar ações mais exatas. Quando a segurança da informação não tem integridade suficiente, pessoas mal intencionadas podem fazer alterações não autorizadas, fazendo com que a equipe tome decisões com base em informações imprecisas.

 

Disponibilidade

 

Os dados da empresa devem estar disponíveis para quando os usuários autorizados precisarem. Quando a equipe não consegue acessar as informações, eles não conseguem fazer o trabalho de forma adequada. Portanto, atente-se à acessibilidade desses dados.

Juntamente com as três características principais citadas acima, a segurança da informação deve apresentar três tipos de controles para garantir que os dados sejam mantidos em segurança. Os controles técnicos, administrativos e físicos constituem um sistema de segurança da informação em funcionamento íntegro e robusto. Entenda:

 

segurança dos dados

 

Controles técnicos

 

Os controles técnicos incluem softwares de antivírus, permissões, senhas e firewalls. Embora esse seja o tipo de controle mais reconhecível que as pessoas pensam em relação à segurança da informação, ele precisa ser combinado com controles físicos e administrativos para eficácia total da segurança.

 

Controles administrativos

 

Os controles administrativos são cruciais quando você deseja minimizar as ameaças relacionadas às pessoas e gerenciar melhor os esforços de segurança de uma empresa no ambiente corporativo.

Esses controles vêm regularmente na forma de treinamento, procedimentos, políticas e padrões. Com esses controles administrativos, você pode orientar melhor os colaboradores sobre como manter os dados da empresa protegidos.

 

Controles físicos

 

Como o nome sugere, os controles físicos são o tipo de controle que você pode tocar. Eles servem para auxiliar no gerenciamento físico das informações, permitindo ou impedindo o acesso conforme necessário. Controles físicos incluem vigilância por câmera, sistemas de alarme e travas de portas, por exemplo.

 

O que é Compliance dentro da Segurança da Informação?

 

Compliance refere-se à necessidade da empresa de atender aos padrões, geralmente na forma de termos contratuais, estruturas de segurança ou regulamentações governamentais. É estar em conformidade. Esses regulamentos e padrões têm o objetivo de ajudar as organizações a melhorar a segurança dos dados. Todavia, os padrões fornecem às empresas as melhores práticas para o tipo de dados que manipulam e o setor em que operam.

Quando as empresas não atendem aos padrões de compliance, podem enfrentar multas severas. Além disso, o não cumprimento pode deixar a segurança da empresa aberta a uma violação de dados em que informações críticas podem ser roubadas. Como a maioria das organizações deve seguir alguns regulamentos de segurança, elas precisam fazer do compliance uma prioridade para proteger seus dados e informações.

A maior parte do compliance relacionada à segurança da informação vem por meio das legislações. Os padrões regulatórios para segurança de dados incluem a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), por exemplo.

lei geral de proteção de dados

Qual é o maior desafio do Compliance?

 

Um dos maiores desafios que as empresas enfrentam para atender aos requisitos do compliance é simplesmente determinar quais padrões se aplicam a eles. Depois de determinar os padrões apropriados, às vezes eles têm dificuldade para entender quais controles e políticas são necessários para alcançar a conformidade total.

Os regulamentos de compliance podem variar muito devido aos interesses de diferentes terceiros. Por exemplo, um governo pode ter leis de privacidade rígidas que as organizações devem cumprir para fazer negócios em determinado país.

Em mercados amplamente regulamentados, uma empresa também precisará atender aos padrões da indústria para evitar multas e outras consequências. Além disso, alguns clientes têm altos padrões de confidencialidade e segurança que qualquer empresa que queira fazer negócios com eles deve seguir.

 

Quais são as diferenças entre Segurança da Informação e Compliance?

 

A Segurança da Informação e o Compliance trabalham juntos para proteger uma empresa de maneira adequada. Ambos visam ajudar a empresa a proteger seus ativos digitais e físicos contra riscos. Os padrões de compliance e segurança da informação criam, implementam e reforçam controles de proteção.

No entanto, eles têm algumas diferenças importantes que as empresas podem querer entender para se protegerem dos riscos. Em essência, a segurança da informação envolve a implementação de controles para proteger as informações de uma empresa. Em contraste, o compliance visa garantir que esses controles atendam aos requisitos contratuais ou regulamentares. Confira a seguir as principais diferenças:

 

O que impulsiona

 

A necessidade de proteger uma empresa contra ameaças técnicas contínuas impulsiona as práticas de segurança de uma empresa. Por outro lado, necessidades comerciais comuns, como seguir os padrões do setor e evitar multas, impulsionam a necessidade do compliance.

A segurança da informação é mais voltada para a prevenção de ameaças técnicas, enquanto as práticas de compliance são projetadas para minimizar as ameaças à capacidade de operação de uma empresa.

 

Como é aplicado

 

As empresas devem aplicar seus próprios padrões e práticas de segurança. Por isso, para fins de compliance, um regulador ou auditor terceirizado inspeciona e audita as empresas para fazer cumprir seus regulamentos.

 

Qual a relação entre Compliance e Segurança da Informação?

 

Você deve estar se perguntando como essas duas ferramentas podem funcionar juntas, já que são tão diferentes. Apesar de servirem a propósitos diferentes, elas estão unidas em seu objetivo de reduzir os riscos. Uma forte aliança de segurança da informação e compliance pode proteger melhor sua empresa contra ameaças e manter seus dados protegidos. Uma vez que ambos têm funções de proteção cruciais, elas devem trabalhar juntas.

Por si só, a segurança da informação e o compliance têm algumas deficiências, tornando necessária uma aliança. Por exemplo, uma empresa focada apenas em compliance provavelmente deixará de fora práticas de segurança robustas, como treinamento de conscientização do usuário, sistemas de segurança em várias camadas e testes regulares de terceiros de controles de segurança externos.

Da mesma forma, uma empresa voltada exclusivamente para a segurança da informação provavelmente perderá os benefícios de cumprir os padrões regulamentares e deixará de ver as lacunas nos controles de segurança existentes.

segurança da informação

Por que a Segurança da Informação e o Compliance são necessários?

 

Como eles se complementam, as empresas precisam criar um sistema que combine as duas ferramentas. Este sistema incluirá controles de segurança para proteger os ativos de informações e dados.

Depois que esses controles de segurança estiverem em vigor, a equipe de compliance pode verificá-los e garantir que atendam a determinados padrões. A combinação dos dois fortalece os controles de segurança para o futuro e ajuda a criar relatórios e documentos para auditoria de conformidade.

Além de proteger seus dados, o compliance junto com a segurança da informação também fortalece a reputação da marca. Portanto, práticas de compliance adequadas e fortes controles de segurança mostram aos clientes em potencial que seus dados estão protegidos com sua empresa.

Da mesma forma, um forte programa de compliance também permite que eles saibam que a empresa não terá problemas financeiros devido a regulamentações relacionadas à conformidade. Ao combinar compliance e segurança, você demonstra que sua empresa está comprometida em oferecer o melhor em segurança da informação.

 

Conclusão

 

Por fim, a Segurança da Informação e o Compliance devem ser itens essenciais na agenda de todas as empresas, não importa o tamanho. À medida que as ameaças aos dados e informações aumentam, a legislação voltada para a proteção de dados e informações também cresce.

Agora que você entende as diferenças e a relação entre essas duas ferramentas poderosas, para obter ajuda na criação desses programas, conte com as soluções de gestão de terceiros da wehandle.

Uma plataforma automatizada e segura de análise pública de terceiros, que também oferece um sistema eficiente e protegido para a gestão de seus fornecedores homologados, além dos dados de terceiros que a sua empresa detém.

É hora de agir contra ameaças de dados em potencial e garantir o compliance na sua empresa!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Materiais Gratuítos

Confira nossos materiais gratuitos disponíveis para te ajudar na gestão de terceiros.

Newsletter

Assine a nossa newsletter e receba nossos conteúdos exclusivos em seu e-mail

Quer se tornar um especialista.

Cadastre-se e receba todos os nossos conteúdos por e-mail